top of page
Buscar
  • Impacto Condomínios

Segurança não é brincadeira! Confira as dicas sobre segurança em condomínios!


Não é uma tarefa nada fácil proteger os condomínios de grande ou pequeno porte! É tarefa do síndico dar a devida atenção a segurança e realizar as orientações aos condôminos e equipe de funcionários, bem como investir em um poderosos sistema de segurança, com equipamentos de primeira linha!


Oportunidades e momentos favoritos para o crime

Os bandidos estão estudando o estilo de vida dos moradores e tentando, até mesmo, se passar por um deles. Usam roupas parecidas e se misturam com outras pessoas para conseguir entrar no local pela porta da frente e com tranquilidade total.


Outra maneira muito usada de invasão é usar adolescentes para entrar no condomínio. O porteiro pode liberar a entrada achando que moram no condomínio e com medo de barrar um(a) filho(a) de morador(a). A criminalidade entre crianças e adolescente vem crescendo muito.


Devemos também ter atenção a funcionários de concessionárias e prestadoras de serviços como entregas de correspondências, mercadorias e comidas rápidas, telefonia, energia elétrica, gás encanado, entre outras. Muitos alegam que irão realizar reparos dentro das unidades ou que precisam entregar em mãos a correspondência. Por essa razão, é importante orientar os funcionários a sempre entrar em contato com a empresa para conferir se aquela pessoa realmente é funcionário.


Outra modalidade usada por ladrões é procurar forçar a entrada no condomínio sem se identificar ou apresentando documentos de identificação falsos, alegando ser um oficial de justiça ou advogado. Por essa razão o procedimentos de segurança deve ser o mesmo independendo do quanto a pessoas pareça ser autoridade.


Uma maneira tradicional é alguém se passando por morador e autorizando a entrada de terceiros pelo telefone celular. O criminoso alega estar falando com o "morador" por telefone e que o mesmo esta autorizando sua entrada, inclusive oferecendo ao funcionário da portaria falar com o falso morador pelo celular. Nesse caso é importante que o funcionário tenha uma relação dos telefones de todos os moradores e fale com o morador pelo contato da portaria (celular, telefone ou interfone da portaria).


Homens chegam trajados com roupas de policial e exigem entrar no condomínio, as vezes até mesmo com carros adesivados que imitam os da polícia. É importante não permitir que ninguém entre sem autorização. Até mesmo a polícia precisa de um mandato de busca e apreensão para exigir a entrada no condomínio.


Carros roubados ou clonados também são utilizados por criminosos para a entrada no condomínio. A pessoa direciona o carro e aguarda que o porteiro, por conhecer o carro, abra o portão de garagem. Por essa razão o portão da garagem só deve ser aberto se o morador sair do carro ou mostrar o seu rosto e se identificar. O ideal é ter câmeras direcionadas ao rosto do motorista ao chegar, que focalizem bem o rosto.


As oportunidades e momentos utilizados pelos bandidos e criminosos são inúmeras. Não temos dúvidas de que a criatividade do crime é grande! Mas, para conter os crimes essas e outras estratégias devem ser aplicadas e a orientação de funcionários e condôminos constante. O acompanhamento e interação com síndico são fator determinante para ações de segurança.


Procedimentos de segurança


O síndico precisa realizar orientação frequente e adequada a porteiros, zeladores, funcionários em geral e condôminos através de reuniões periódicas, mensagens e avisos de conscientização através dos canais de comunicação, como as redes sociais. O uso de comunicação visual nas áreas de circulação do condomínio também é um diferencial.


Para que os funcionários do condomínio consigam colocar em prática as orientações de segurança também é necessária a realização de um cadastro de todos os condôminos, contendo os dados pessoais, telefones para contato e informações de seus veículos.


Em caso de obras ou funcionários domésticos é necessária a realização de notificação e cadastro de entrada do funcionário. O mesmo deve se identificar e apresentar documento original com foto e crachá da empresa (caso tenha). É necessário que os funcionários do condomínio verifiquem a veracidade e autenticidade das informações e documentos apresentados.


O zelador e porteiros devem ser responsáveis pela autorização de entrada dos prestadores de serviços, nunca autorizando visitas não marcadas ou notificadas por moradores. Estes funcionários também não devem receber chaves das unidades e dos automóveis para guardar para moradores e nem permitir que outros funcionário o façam.


A portaria, ao atender alguém que chega, não deve comentar sobre a vida pessoal dos condôminos, como horários que chegam, momentos que podem ser encontrados ou demais informações.


Também é importante que na cabine da portaria sempre haja em mãos os telefones da delegacia de polícia mais próxima, do corpo de bombeiros e do síndico.


É fundamental que os condôminos compreendam os procedimentos de segurança e colaborem com a equipe de funcionários pois somente desta maneira é possível garantir a segurança do condomínio.


O morador precisa ser criterioso ao autorizar a entrada de pessoas, só admitindo visitantes que conheça. Evitar autorizar a subida de entregadores ou serviços que não espera, e desça para portaria para receber encomendas e para receber pessoas desconhecidas ou não esperadas, está também é uma prática que colabora para segurança de todos.


Os veículos dos moradores estacionados nas dependências do condomínio devem manter-se trancados e sem pacotes e objetos a vista, sempre com o alarme ligado. Ao sair e entrar na garagem o morador também deve sempre verificar se não há pessoas estranhas ou suspeitas, aguardando e dando voltas até encontrar uma brecha para entrada.



Equipamentos e sistemas de segurança


A segurança do condomínio é formada necessariamente por um tripé: Moradores, Funcionários e Equipamentos e sistemas de segurança de boa qualidade.


Vamos listar alguns dos equipamentos necessários e essenciais em um sistema de segurança para condomínios.


. Câmeras (fixas, analógicas, digitais, móveis,...);

. Câmeras que possuam o sistema de reconhecimento facial e até mesmo possibilitem detectar comportamentos;

. Cabos para os sistemas analógicos, cabos de rede UTP ou fibra ótica (sistemas digitais);

. Caixa de proteção para câmeras;

. Cúpula para ocultar câmeras em elevadores ou locais que sejam necessários não aparentar a existência de câmeras instaladas;

. Aparelhos de gravação e armazenamento das imagens das câmeras;

. Softwares inteligentes que permitam a comparação das imagens em diferentes dimensões e também captem sons.

. Alarmes, sistemas sonoros, contato automático com central de segurança e monitoramento efetuando chamadas telefônicas para números pré-cadastrados.

. Nobreaks e geradores para manter o sistema de segurança operando mesmo na falta de energia comum.

. O sistema de segurança precisa sempre estar conectado a uma internet potente e de boa qualidade.


Além de todos estes itens ajudarem na prevenção a assaltos e invasões ao condomínio, é necessária a possibilidade de posterior reconhecimento em imagens, o que desestimula a ação dos criminosos.


Para maior segurança, é importante deixar o equipamento de gravação em uma sala trancada, da qual os funcionários não tenham a chave ou nem saibam onde fica.


Dê preferência para o armazenamento em nuvem ou ainda com monitoramento e gravação remota. Já ocorreram vários assaltos em que os ladrões fizeram o zelador ou o porteiro entregar o equipamento.


Uma dica importante é que se não há um monitoramento remoto das câmeras do seu condomínio, crie uma rotina para que o seu zelador possa verificar se o sistema está gravando normalmente a cada dois dias.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page